Treinamento e Comportamento

Qual é a melhor coleira para o seu cão? Veja os tipos e usos recomendados

(Imagem: Shutterstock)

Com tantas opções disponíveis de coleiras e guias para os cães nos pet shops, é fácil ficar em dúvida sobre qual coleira adequada para o seu pet. Afinal de contas, qual é a melhor escolha? Veja mais aqui sobre qual opção é adequada para você e seu cachorro.

 
 
 

O AgendaPet tira esta dúvida e traz informações sobre os principais tipos de coleira e seus usos recomendado. Veja a seguir.

1. Coleira Tradicional

É aconselhável para a maioria dos animais e junto com a guia certa pode tornar o passeio muito agradável.

(Imagem: Shutterstock)

Feitas de inúmeros materiais, as coleiras podem ser de tecido, nylon, couro ou tantas variações que encontramos no mercado. Alguns especialistas aconselham o uso de coleira 24 horas por dia para que o cão acostume a usá-la e por precaução caso seu animal fuja: tendo uma coleira quem o encontrar saberá que tem dono, além da possibilidade de gravar informações de contato nesse acessório.

Por outro lado, caso você opte por deixá-lo com a coleira, deve ficar atento a possíveis locais onde ela pode enganchar, especialmente no caso de cães muito ativos. 

O AgendaPet recomenda somente colocar a coleira apenas no momento do passeio e usar outras alternativas para identificação dos cães, em especial o microchip.

Cuidado ao colocar uma coleira no seu cachorro: ela deve ter uma folga de espaço onde caiba a sua mão. Mas nada de deixá-la frouxa também. Esses cuidados garantem que você consiga segurar o cachorro sem agredi-lo fisicamente e que tenham um passeio tranquilo.

Esse modelo é o preferido para passeios, pois basta uma coleira de nylon com uma guia e o cão consegue se movimentar tranquilamente pelas ruas.

 

2. Enforcador

Antes muito utilizada, não é mais recomendada pelos profissionais, pois inadequadamente enforca o animal.

(Imagem: Shutterstock)

Esse modelo recebeu tal nome pela sensação de sufocamento que provoca quando um cachorro puxa a corrente. Não recomendado por muitos especialistas, o enforcador exige grande cuidado ao manusear, pois o uso impróprio pode machucar o seu cão.

Geralmente, é usado em cães que possuem um porte de médio a grande e tendem a não ficar quietos, pois o enforcador pode inibi-los, mas não são recomendados para quem não possui experiência, já que pode machucar o seu pet.

Assim como a coleira, o enforcador deve ter uma folga para não enforcar realmente o cão e evitar acidentes, então tome muito cuidado se optar por comprá-lo para escolher o tamanho de acordo com seu cachorro. Ao usá-lo, forme um “P” com o enforcador e encaixe-o no pescoço do animal.

Existem algumas variações, como os que possuem garras, também chamados de carranas. São ainda mais desaconselháveis, pois as garras podem perfurar o pescoço do animal.

Ainda existem os ajustáveis, que são os mais indicados para quem opta por um enforcador, pois é possível regular a largura de acordo com o tamanho do pescoço do animal.

O ideal mesmo é treinar seu cachorro a passear com uma coleira, o que certamente fará o passeio mais prazeroso para todos.

 

O que andam dizendo no Facebook