Treinamento e Comportamento

Quer adotar um gato? Veja 5 dicas para escolher o gato ideal para você!

(Imagem: Shutterstock)

O gato é um dos preferidos pelas crianças quando querem adotar um animal de estimação. Mas o que levar em conta na hora de adotar um gato

 

São vários os fatores que devem ser observados, tais como tamanho,  cuidados necessários, temperamento, condições financeiras etc. Estudos mostram que, quando fazemos uma avaliação cuidadosa do animal e dos nossos interesses antes da adoção, as chances de sucesso aumentam impressionantes 50%.

Confira 5 dicas para escolher o gato ideal para você e fazer uma adoção de maneira consciente.

1. Antes de qualquer coisa, avalie se você possui condições de ter um gato em casa

Avalie se possui ambiente adequado, tempo e condições financeiras para ter um gato e se as pessoas de sua casa gostam da ideia tanto quanto você.

Tudo bem que a vontade de ter um animalzinho em casa é grande, mas, para o bem da família e do animal, você precisa antes avaliar se possui condições de ter um gato em casa.

É importante avaliar se alguém da casa possui alergia, pois, independente do tamanho dos pelos, os gatos podem causar alergia. Depois, se há crianças verifique qual é o melhor tipo de gato para elas.

Ter um canto da casa ou do quintal para que o gato durma, faça suas necessidades, se alimente e brinque é ideal. 

Além disso, alguns cuidados são importantes para garantir a segurança do seu animal dentro de casa. Por exemplo, se mora em apartamento, deverá ter telas de proteção para evitar que ele pule ou caia; se mora em casa, veja as possíveis rotas de fuga e certifique-se de eliminá-las (tendo muros altos, telas nos portões etc.).

Um cuidado importante para qualquer tipo de animal e também para gatos, já que são curiosos, é evitar a presença de plantas venenosas ou produtos químicos que podem causar algum envenenamento. Fique sempre de olho no que vai deixar por perto deles e certifique-se, ainda, de que objetos cortantes não estarão por perto.

2. Não se guie somente pela aparência

Não adianta escolher um gato lindo que não vá combinar com o seu estilo de vida ou o ambiente de sua casa.

(Imagem: Shutterstock)

Quando vamos escolher alguma coisa para comprar, geralmente queremos o mais bonito, porém, no caso de animais, quando vamos adotar ou até comprar, não devemos considerar somente a aparência, pois o temperamento e histórico do animal devem ser levados em conta. Isso será importante para avaliar se o animal vai se adaptar em sua casa e se é o tipo de gato que gostaria de ter. Por exemplo, se é amável, companheiro, brincalhão, relaxado, briguento, sério, preguiçoso, atrapalhado, esperto etc.

Tudo bem que a maioria dos gatos possui as mesmas características, todavia a forma como são criados ou até mesmo e mistura de raças pode afetar a personalidade do animal.

Dica: faça uma lista com as características básicas que gostaria de ter em um animal de estimação e pergunte ao responsável pelo bichinho se o pet as possui. Assim você consegue adotar um verdadeiro companheiro. 

 

(Imagem: MYM ASPCA)

MYM (Meet Your Match), desenvolvido pela ASPCA (associação de proteção animal dos EUA), é um método que estuda as características de cada animal e, com isso, aumenta as chances de as pessoas levarem para casa  gatinhos com personalidades mais próximas do esperado.

Os princípios podem ser aplicados por você mesmo, melhorando a chance de sucesso com o pet. Nesse método, cada animal possui um cartão que define suas principais características, associando-as a cores, por exemplo:

  • roxo: os gatos desta cor são tranquilos e muitos afetuosos;

  • verde: os gatos desta cor são aventureiros e habilidosos;

  • laranja:  os gatos desta cor são ótimos companheiros.

Além disso, algumas características de personalidade ajudam você a saber se o gatinho vai se adaptar bem ao ambiente, como:

  • investigador privado: gatinho que não arruma problemas e sempre estará atento, olhando para você e sua família;

  • admirador secreto: demora para ter afinidade direta com o dono, mas o admira de longe. Depois de um tempo, será muito afetuoso.

Além dessas, existem mais sete personalidades diferentes. Descubra a que você deseja no seu pet! Você pode conhecer mais sobre esta técnica no site da ASPCA.

Se você entende um pouco de inglês, vale a pena ver o vídeo a seguir, pois ele mostra como o "Meet your Match" funciona e outras dicas na hora de escolher seu gatinho.

 

(Fonte: ASPCA Youtube)

3. Fique atento às características de cada raça

Cada raça ou mistura de raças possui características próprias de pelo, alimentação, temperamento. Elas vão impactar na vida do seu bichinho na nova casa e na sua vida também!

Mesmo que pareçam tão iguais, os gatos se diferem pela raça ou mistura de raças e apresentam características que devem ser levadas em consideração no momento da adoção.

Alguns pontos a serem considerados são listados a seguir.

a) Tamanho dos pelos

(Imagem: Shutterstock)

O tamanho dos pelos influi diretamente no ambiente em que o gato poderá viver e no tipo de tratamento/cuidado que será necessário. Os de pelo curto requerem manutenção menor, já que não necessitam de tantos cuidados com banho e escovação.

b) Tamanho do animal

O ideal é se informar sobre a raça (ou mistura/padrão) do gato e estimar o tamanho máximo que o bichinho pode atingir para, assim, evitar surpresas. Gatos maiores necessitam mais espaço e, obviamente, mais comida!

Quando esse fator for crítico para você, a solução prática é adotar um gato já adulto: fará companhia da mesma forma e não haverá surpresas.

c) Cor

Se quiser um animal para ficar mais solto pelo quintal do que dentro de casa, prefira os de cores mais escuras para que seu gatinho branco não fique marrom logo no primeiro dia e necessite banhos frequentes (sim, gatos têm que tomar banhos frequentes, ao contrário do que pensam a maioria das pessoas).

 

4. Passe um tempo com o animal antes de levá-lo para casa

Visite o animal alguns dias antes e passe um tempo com ele (15 minutos, no mínimo) antes de levá-lo para casa em definitivo.

(Imagem: Shutterstock)

A primeira aparência pode enganar muito a respeito do animalzinho e, mesmo que você faça a pesquisa e descubra que sua aparência e temperamento combinam com você, é importante saber se o gatinho gostará de sua companhia.

Para isso, peça para visitá-lo umas 2 ou 3 vezes no abrigo antes de levá-lo. Brinque com ele, pegue-o no colo, faça carinho e deixe-o se sentir seguro. Nesse momento, procure identificar as características de comportamento que selecionou. Por exemplo, se quer um gato brincalhão, procure aquele mais esperto e ativo. 

Mas atenção aos marinheiros de primeira viagem: gatos se adaptam às pessoas mais lentamente do que cachorros, uma vez que são mais desconfiados. Por isso, é importante passar tempo com ele em mais de uma visita.

 

5. Verifique seu estado de saúde

Ouça a opinião de um veterinário antes de levar seu animal para casa.

Mesmo que aparentemente o animal esteja bem de saúde e seja bem tratado no abrigo, é interessante que você peça a opinião de um veterinário. A consulta é interessante até mesmo para já obter dicas de criação para quando levá-lo para casa. O profissional também dirá se ele tem algum tipo de doença ou se necessita de algum cuidado especial.

Muitos abrigos (em especial os mais profissionais) possuem veterinários dedicados que fazem este tipo de avaliação (gratuitamente) antes de colocarem os animais para adoção.  

Mesmo assim, depois de levá-lo para casa, procure um profissional para ser o "veterinário oficial" e faça uma consulta inicial, cheque a vacinação necessária etc.  Escolha um profissional e um local de confiança, pois é lá que devem cuidar do seu gatinho ao longo de sua vida. 

Você pode encontrar o veterinário aqui no AgendaPet: temos os melhores veterinários da cidade e do seu bairro, com perfil detalhado e avaliado por outros usuários (gente como você, que se preocupa com o bem-estar dos animais), e com a possibilidade de agendar uma consulta pelo próprio site. Sem complicações e muito prático!

Depois de avaliar todos esses pontos mais importantes, você já sabe como escolher um gato para adotar e, com certeza, fará uma ótima escolha sem se arrepender depois.

 

 


 

(Equipe AgendaPet)

 

O que andam dizendo no Facebook