Saúde e Cuidado

Como fazer um parto canino? Confira um passo a passo e dicas para um parto tranquilo

(Imagem: Shutterstock)

Ter uma cachorra e ficar apreensivo na hora do seu parto é normal para quem ainda não tem muita experiência. Por isso, ajudar neste momento é o ideal.

 

Veja dicas para um passo-a-passo canino e saiba o que fazer nesta hora.

Acompanhando a gestação

O tempo de gestação de uma fêmea canina é, em média, de 60 dias, podendo variar por alguns poucos dias, para mais ou para menos, sem motivo para desespero.

Levar a cadela ao veterinário quando notar que ela terá filhotinhos é importante, para saber como está a condição dela e a condição dos filhotes, mesmo quando se opte por fazer o parto em casa.

 

Preparação do parto

Agitação e procura por um canto aconchegante e protegido são indicações de que a hora do parto está chegando.

(Imagem: Shutterstock)

Antes de parir, geralmente já no dia anterior, a fêmea pouco se alimenta, e na iminência do parto, procura por um local calmo e aconchegante para dar a luz. Não é à toa que muitas pessoas que se esquecem que a fêmea está próxima de dar a luz acabam encontrando-a em um cantinho escondido da casa, ou dentro de armários, onde se sentem mais protegidas.

Quando vir que está chegando perto do parto, prepare um cantinho aconchegante para ela, com jornal picado, papelão e/ou panos limpos, fáceis de serem trocados, e que possam ser dispensados depois. Quando disponível, caixas, almofadas, cobertores, etc. também podem ser usados para o ninho. É importante que os filhotes não fiquem em contato direto com o piso, pois ainda não possuem capacidade de manter sua temperatura constante e seus corpinhos aquecidos.

Para saber quando está chegando perto da data, observe o comportamento dela, pois as mamas vão aumentar devido à produção de leite e a temperatura retal pode se alterar.

À medida que o parto se aproxima, se inicia a formação e a secreção do colostro, que pode ser observado, apertando-se delicadamente as tetinhas. O abdômen já está bem distendido e a fêmea apresenta-se inquieta. As contrações se iniciam de forma lenta e gradualmente vão aumentando em frequencia e intensidade, fazendo com que ela procure se refugiar em um local isolado. As contrações aumentam ainda mais e culminam com a ruptura dos envoltórios fetais e saída do primeiro filhote. 

Problemas de parto (distocias) ocorrem, na maioria das vezes, no nascimento do primeiro feto. Geralmente, se o primeiro filhote nasce sem problemas, o parto é naturalmente tranquilo.

 

O que andam dizendo no Facebook