Saúde e Cuidado

Sarnas em cães e gatos: o que são, como diagnosticar e tratar

(Imagem: Shutterstock)

Sarnas podem acometer pessoas, cães e gatos. Mas ao contrário do que pode se pensa, nem todas são zoonoses.Essa doença é causada por ácaros e existem basicamente 3 tipos de sarnas: a Sarna Sarcóptica, também conhecida como Escabiose, a Sarna Demodécica, chamada também de demodicose ou "sarna negra" e a Sarna Otodécica, que atinge os ouvidos dos cães e gatos.Conheça mais sobre o assunto aqui!

A mais comum, conhecida também como Escabiose, é a Sarna Sarcóptica, nos cães, e Notoédrica nos gatos. Ela é altamente contagiosa, e pode acometer seres de outras espécies. Isto é: um cão com sarna facilmente pode transmitir a outro cão, a um gato ou pessoa. Já a sarna no gato é de difícil transmissão entre espécies diferentes. Apesar disso, é uma doença curável.

Já a Sarna Demodécica não é contagiosa entre animais, e só pode ser passada de mãe para filhote, na hora da amamentação. Não tem cura, mas existe um tratamento que possibilita que o animal viva com a doença controlada.

Há ainda a Sarna Otodécica, que ataca especialmente os ouvidos dos cães e gatos.

 

Sarna Sarcóptica/ Notoédrica (Escabiose)

O que é e como é causada?

Ambas são causadas por ácaros e são também conhecidas como Escabiose.

(Imagem: Shutterstock)

A Sarna Sarcóptica e a Notoédrica são a mesma coisa. A diferença é que a primeira atinge os cães e a segunda, os gatos. 

Esse tipo de sarna é causado por ácaros que se reproduzem rapidamente na pele. Para que a reprodução seja bem sucedida, esses parasitas devem buscar as camadas mais profundas da pele. Isso provoca coceiras intensas, capazes de levar um animal calmo à loucura. 

 

Como a Escabiose é transmitida?

No contato com animais com a Escabiose ou até por acessórios como escovas e caminhas.

Cães e gatos podem pegar Sarna diretamente de outros animais com o ácaro ou até mesmo entrando em contato com materiais com o ácaro, como caminhas, roupas, mantas e escovas. 

Vale lembrar que a Sarna de um cão não passa para um gato e vice-versa. 

 

Quais são os sinais clínicos?

A coceira intensa é o primeiro indicador.

(Imagem: Shutterstock)

A Sarna é cruel. Um animal com Escabiose simplesmente para de comer devido ao estresse provocado pela coceira intensa e contínua. Feridas e perda de pelo são comuns em animais com Sarna. Essas feridas, além de serem dolorosas, são pontos de entrada para várias bactérias e protozoários, deixando o bichinho vulnerável a todo tipo de infecção.
É importante diagnosticar e tratar a Sarna o quanto antes, para que não haja danos maiores à saúde do animal.

Os sinais clínicos das Sarnas Sarcóptica e Notoédrica são:

  • coceira intensa e contínua;

  • estresse e agressividade;

  • visível desconforto;

  • inapetência;

  • falta de sono - o animal não consegue dormir ou descansar;

  • feridas e lesões;

  • vermelhidão na pele;

  • presença de secreção do dorso;

  • queda de pelo.

O diagnóstico deve ser feito por um médico veterinário que fará a raspagem da ferida e da pele. O material raspado da pele do bichinho será encaminhado para análise laboratorial. Se for confirmado o ácaro, inicia-se o tratamento.

 

Como tratar? 

A Escabiose é altamente curável e o tratamento é bem simples.

Apesar de ser simples, é bom lembrar que o diagnóstico e o tratamento somente devem ser receitados por médicos veterinários.

O tratamento é feito com aplicação de medicamentos tópicos acaricidas, ou seja, que matam os ácaros. Para curar a sarna, é muito comum o uso de loções, medicamento do tipo pipetas, que são aplicados no dorso, e banhos especiais. Pode haver necessidade do uso de antiacarídeos injetáveis ou via oral, caso a sarna esteja muito extensa. É crucial que o animal com sarna seja isolado dos demais durante o tratamento para conter a transmissão e reincidência. O período de tratamento varia de acordo com o grau, sendo importante refazer o exame para verificar se o parasita foi realmente eliminado antes de interromper o tratamento. 

Além disso, não basta tratar o bichinho e deixá-lo usar a mesma cama, manta, roupa ou escova. Os ácaros vão permanecer nesses itens e reinfectar o animal.

Lavar a caminha, a manta e esses objetos com algumas gotinhas de cloro é o suficiente. Escovas e itens usados em pet shops devem ser limpos com álcool e deixados de molho em uma solução de água e cloro, de 2 a 3 horas.

 

Como prevenir? 

Evitando o contato com animais de rua e desinfetando itens usados em pet shops.

Infelizmente não há medicamentos para prevenção, como há para carrapatos e pulgas. A prevenção deve ser feita com banhos regulares e evitando o contato com animais doentes ou de rua, que muitas vezes são reservatórios desses ácaros. 

Se você é do tipo que acaricia animais doentes e de rua, lave as mãos quando chegar em casa, antes de fazer carinho no seu pet. Você pode pegar o ácaro e ter Escabiose e também passá-la para o seu bichinho.

 

Sarna Demodécica ou Sarna Negra

O que é?

A Sarna Negra é transmitida da mãe para filhote, atinge principalmente cães e mais raramente gatos, e apesar de não causar coceira é crônica e não tem cura.

(Imagem: Shutterstock)

Assim como a Escabiose, também é causada por um ácaro, o Demodex, que costuma estar presente na pele dos cães e normalmente não faz mal algum. Em alguns casos, por uma falha imunológica, no entanto, esse parasita pode tornar-se extremamente ativo e danoso.

Quando ativo, esse ácaro que costuma viver nas glândulas sebáceas, passa a se reproduzir em uma velocidade alarmante e compromete não apenas a pele do cão.

Esse tipo de sarna não tem cura, apenas controle. Ela pode nunca se manifestar ou manifestar-se em alguns momentos da vida, em que há uma baixa na imunidade.

Fêmeas que já tiveram a doença não podem cruzar. Essa sarna é passada da cadela para o filhote, pela amamentação. Além de ser passada pela amamentação, a Sarna Demodécica é considerada uma doença genética. Isso porque todos os animais têm esse ácaro em seu sistema, sem lhes causar mal algum. Algum fator genético faz com que aconteça uma falha na imunidade do cão, tornando-o suscetível a desenvolver essa sarna. Não é, portanto, contagiosa.

 

Quais são os sinais clínicos?

Essa sarna não causa coceira. As feridas costumam ser mais localizadas e o diagnóstico é igual ao da Escabiose.

(Imagem: Shutterstock)

Diferentemente dos demais tipos de Sarna, a Demodécica não causa coceira. Lesões localizadas em alguns pontos são comuns, mas à medida que a doença se torna mais agressiva, essas feridas podem se alastrar por todo corpo, o que a torna facilmente confundível com a Escabiose, já que as lesões no início são iguais.

Os sinais clínicos da Demodécica são:

  • queda de pelo;

  • lesões localizadas principalmente ao redor do focinho, olhos e patas;

  • feridas que geram crostas grossas;

  • produção de secreção; 

  • em casos mais graves, a pele fica com aspecto de "pele de elefante";

O diagnóstico é feito pela análise laboratorial do material obtido pela raspagem da pele, que vai detectar qual é o ácaro causador das feridas.

 

Como tratar?

O tratamento é longo e promove o controle da doença. Por ser uma falha genética, não há cura.

O tratamento da Sarna Demodécica vai depender do estágio da doença. Se ela for diagnosticada prematuramente, o tratamento com pomadas, loções e banhos acaricidas é o suficiente para controlar a doença. Pode ser necessário fazer uso de injeções acaricicas.

A doença permanece sob controle, mas continua presente na pele do cão, podendo se manifestar novamente sempre que houver uma queda na imunidade do animal.

Se a doença estiver em uma fase mais aguda, o tratamento deve ser sistêmico. Trata-se não apenas a Sarna, mas suas consequências, como danos em órgãos internos. É comum o uso contínuo de banhos especiais e pipetas específicas. 

 

Como prevenir?

Como não há como prever quais cães terão a falha genética, a única prevenção é não cruzar animais que já tenham tido a doença.

A Sarna Negra não é contagiosa. Acontece por uma falha genética que deixa o cão vulnerável a um ácaro que normalmente não causa qualquer dano. Por essa razão, a única forma de prevenção é não permitir o cruzamento de animais que tenham esse tipo de sarna.

 

Sarna Otodécica

O que é?

É causada por ácaros, mas é localizada apenas nos ouvidos, é facilmente confundida com otites.

A Sarna Otodécica é causada pelo ácaro Otodectes cynotis ataca apenas os ouvidos de cães e gatos. Por não se alastrar pelo resto do corpo, é facilmente confundida com uma otite e passa sem o tratamento adequado.

 

Quais são os sinais clínicos?

Coceira e cerume são os principais indicadores.

(Imagem: Shutterstock)

Os sinais clínicos da Sarna Otodécica são facilmente confundidos com os sinais clínicos de uma infecção de ouvido comum. Fique atento para:

  • coceira no ouvido;
  • cera de aparência escura, como a cor de um caramelo;
  • otites recorrentes - causada pelo intenso coçar das orelhas e pela presença de cera.

O diagnóstico deve ser feito por um médico veterinário, que vai observar o interior do ouvido do animal, coletar o material e analisá-lo. Se for confirmada a presença do ácaro, inicia-se o tratamento.

 

Como tratar?

Remédios colocados diretamente no ouvido são o tratamento indicado.

O tratamento é feito principalmente com a administração de medicamentos acaricidas dentro do ouvido do pet. Também são necessários banhos com xampus antiácaros, pois os ácaros podem estar na região da cabeça e pescoço e depois migrar para o ouvido novamente. 

 

Como prevenir?

Evitando contato com o ácaro e usando medicamentos específicos.

A Sarna de Ouvido pode ser prevenida com o uso de medicamentos aplicados no dorso do animal. Alguns poucos produtos no mercado são eficazes contra a Sarna Otodécica, seu médico veterinário é quem vai melhor recomendá-lo.

Outras formas de prevenção consistem em evitar o contato com o ácaro, evitando animais doentes e itens utilizados por estes animais, como caminha, roupinha e escovas.

As Sarnas costumam ser diagnosticadas e tratadas facilmente, fazendo o animal afetado recobrar a alegria de viver e a saúde. Para tratar e diagnosticar corretamente a doença, sempre consulte um médico veterinário.

Para encontrar os melhores profissionais, acesse o AgendaPet e confira o perfil detalhado e agende pelo próprio site. Assim, fácil e seguro!

 

 

 

(Equipe AgendaPet)

 

Mais Populares Veterinário

  • Perfil Gustavo Augusto Keusch Albano Nogueira é...
    • Avenida Nova Independência , 1061
      Brooklin - São Paulo - SP - 04570-001
      (11) 4933-1656 Enviar mensagem
      Perfil Gustavo Augusto Keusch Albano Nogueira é médico veterinário formado pela USP desde 2001 e concluiu mestrado em Clínica Cirúrgica Veterinária com foco em Nefrologia e Cardiologia, também pela USP, em 2005. Durante sua formação...
  • O Hospital Veterinário PetCare possui atendimento...
    • Avenida República do Líbano , 270
      Ibirapuera - São Paulo - SP - 04502-000
      (11) 3957-7715 Enviar mensagem
      O Hospital Veterinário PetCare possui atendimento emergencial para cães e gatos, 24 horas, com estrutura completa, incluindo corpo médico multidisciplinar, exames laboratoriais, centro cirúrgico, internação e UTI. Ligue e solicite o suporte.
  • Perfil Danielli Monteiro é médica veterinária...
    • Rua Dias Vilela ,
      Água Rasa - São Paulo - SP - 03351-020
      (11) 4949-5021 Enviar mensagem
      Perfil Danielli Monteiro é médica veterinária formada pela Universidade Anhembi Morumbi em 2010. Em 2007 fez estágio no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) no Parque Ecológico do Tietê e em 2009 e 2010 no Centro de Triagem de...
  • Alir De Biaggi Filho é médico veterinário desde...
    • Rua Padre Chico , 165
      Pompéia - São Paulo - SP - 05008-010
      (11) 3956-5334 Enviar mensagem
      Alir De Biaggi Filho é médico veterinário desde 1990 e possui mestrado em Clínica Médica de Felinos. Além de professor de diversas Universidades é proprietário do Centro Veterinário Dalila Groke, no bairro Pompéia, em SP.
  • Camila Zampini é formada em Medicina Veterinária e...

    Camila Molon Zampini

    • Av. Pompéia , 2240
      Perdizes - São Paulo - SP - 05022-001
      (11) 4949-6316 Enviar mensagem
      Camila Zampini é formada em Medicina Veterinária e possui pós-graduação em Fisioterapia e Acupuntura e aperfeiçoamento em Neuroacupuntura. Além disso, é proprietária da Clínica Revivere – Centro de Reabilitação Animal, em Perdizes.
  • Marcel Muzeti é Médico Veterinário e proprietário...

    Marcel Muzeti

    • Av. Corifeu Azevedo Marques , 5444
      Jaguaré - São Paulo - SP - 05339-005
      (11) 4949-6379 Enviar mensagem
      Marcel Muzeti é Médico Veterinário e proprietário da Animale Selvaggio, clínica dedicada a animais exóticos (pássaros, répteis, roedores, coelhos, etc.), localizada no Jaguaré, São Paulo. Faz atendimento clínico e emergencial e atende a domicílio.
  • Douglas Bessa é formado em Medicina Veterinária e ...

    Douglas Bessa

    • Rua João Cachoeira , 1279
      Itaim Bibi - São Paulo - SP - 04535-004
      (11) 4949-6312 Enviar mensagem
      Douglas Bessa é formado em Medicina Veterinária e possui especialização em Dermatologia. Ele realiza atendimento clínico geral ou especializado no Street Dog Pet Shop, localizado no Itaim Bibi.
  • Perfil Christianni Padovani De Biaggi é medica...
    • Rua Padre Chico , 165
      Pompéia - São Paulo - SP - 05008-010
      (11) 3956-0404 Enviar mensagem
      Perfil Christianni Padovani De Biaggi é medica veterinária formada pela UNESP em 1994, residência em cirurgia de pequenos animais (1996), mestre em clínica cirúrgica veterinária pela USP (2001) e especiali...
  • Daniela Mol Valle é veterinária, especialista em...
    • Rua Baronesa de Itu , 38
      Santa Cecília - São Paulo - SP - 01231000
      (11) 3956-3931 Enviar mensagem
      Daniela Mol Valle é veterinária, especialista em Clínica Médica e Terapias Florais para Cães e Gatos. Ela atende na Clínica Veterinária Alpha Dog de segunda a sábado e também realiza o atendimento domiciliar, caso necessário. Confira seu perfil!
  • Larissa Béja é formada em Medicina Veterinária...

    Larissa Béja

    • Rua Rio Grande , 200
      Vila Mariana - São Paulo - SP - 04018-000
      (11) 4949-6268 Enviar mensagem
      Larissa Béja é formada em Medicina Veterinária pela Universidade Metodista de São Paulo desde 2002 e especializada em homeopatia e anestesiologia veterinária. Além disso é proprietária do Pet Shop Prime Pet, localizado na Vila Mariana, em São Paulo.

O que andam dizendo no Facebook

Emergency Banner