Saúde e Cuidado

Cães também têm dor de garganta? Saiba mais aqui!

(Imagem: Shutterstock)

Cães podem, sim, ter problemas na garganta! Assim como os humanos sentem-se realmente incomodados com as dores de uma inflamação de garganta, os cachorros podem ter infecções na região da boca e do focinho.  As causas mais frequentes são as infecções bacterianas, mas existem outras condições que levam à dor de garganta. 

Seja qual for o motivo, a dor de garganta precisa de atenção por parte de um médico veterinário: pode indicar a ocorrência de uma doença grave!

 

Normalmente a dor de garganta não aparece sozinha: sintomas como rouquidão, desânimo, vômitos e tentativas frequentes de vomitar indicam claramente que algo vai errado com a saúde do seu cão. Caso você observe em seu cachorro, seja qualquer a idade, raça ou tipo de convívio, alguns dos sintomas abaixo, fique atento e procure um veterinário!

(Imagem: Shutterstock)

  • Latido rouco ou dificuldade para latir.

  • Incômodo quando tocado ou apertado com suavidade na região da garganta.

  • Engasgos ou dificuldade de engolir (ou deixa de alimentar-se).

  • Tentativas de vômito ou vômitos frequentes.

  • Tosse e espirros.

 

Quais as possíveis causas para dor de garganta nos cães

Infecções por vírus e bactérias

A complexa tosse dos canis é uma doença infecciosa típica dos cães. Causada pelo vírus da gripe canina e bactérias que atacam o sistema respiratório do cão, pode levar a graves pneumonias.  

Dores de garganta podem ser causadas pela contaminação por bactérias gênero Streptococcus, que são graves e necessitam de tratamento à base de antibióticos.

Veja no artigo do AgendaPet mais sobre esse assunto.

 

Problemas da traqueia e glote

(Imagem: Shutterstock)

A traqueia pode sofrer com o afrouxamento dos anéis de cartilagem. Essa condição chamada de colapso de traqueia não é infecciosa. A sua origem está relacionada com o envelhecimento do cão e fatores genéticos. 

Tem ocorrência entre cães de pequeno porte, em especial os da raça Yorkshire com idade mais avançada.

Os sintomas mais comuns são uma tosse parecida com um "grasnar de ganso", dificuldade de respirar, engasgos frequentes e incômodo na região da glote e garganta.

 

O que fazer se o meu cachorro tiver dor de garganta?

Não faça o tratamento por conta própria! Os medicamentos de uso humano podem intoxicar e levar a problemas na saúde do seu cão

Não fique na dúvida, procure um veterinário. Exames específicos como o raios X e exames laboratoriais podem ser solicitados para o diagnóstico correto. O tratamento dessas condições, quando observados pelo tutor de forma precoce, tem bons resultados.

O uso de antibióticos deve ser específico ao tipo de bactéria causadora da doença. Não dê antibiótico por conta própria: além de, muitas vezes, não ser o indicado para o caso, pode não resolver o problema e ainda criar uma resistência das bactérias ao medicamento, dificultando o tratamento e cura posteriormente.

Nos casos do colapso de traqueia, podem ser necessárias algumas alterações no ambiente doméstico e na alimentação de acordo com o critério do médico veterinário.

No AgendaPet, você encontra e agenda serviços com os melhores profissionais pet da cidade. Confira seus perfis detalhados e agende um horário pela própria web. Assim, fácil e seguro!

Veja sobre cuidados com o seu pet, novidades e curiosidades na página do AgendaPet no Facebook. Siga também o perfil do AgendaPet no Twitter.

(Equipe AgendaPet)

O que andam dizendo no Facebook