Saúde e Cuidado

O que são os abscessos? Saiba como lidar com este tipo de problema entre os pets

(Imagem: Shutterstock)

A formação de um abscesso pode ser resultado de algum tipo de agressão ao organismo: uma ferida que infecciona e resulta em acúmulo de secreção purulenta, decorrente de infecção por bactérias. Esse tipo de situação deve ser motivo de tratamento veterinário, pois abscessos podem vir acompanhados de sintomas como febre e dor. Se não tratados, podem levar até mesmo a uma infecção generalizada. 

 

Tenha cuidado com as feridas ou cortes , não importa a espécie do seu pet. Elas são portas abertas para infecções bacterianas. Uma ferida na pele que se torne contaminada pode, sim, virar um abscesso. Qualquer tipo de agressão à pele: uma coceira excessiva que fere, picada de inseto, como a presença de um berne pode causar um abscesso. Com a contaminação da ferida por bactérias, com o decorrer do tempo pode ocorrer a formação de secreção purulenta que não cicatriza sozinha. 

Um abscesso pode ocorrer em qualquer animal que seja capaz de ter um processo inflamatório: humanos, cachorros, gatos e até entre as tartarugas!  A forma mais comum pode ocorrer na pele de forma superficial, mas eventualmente pode ocorrer em órgãos internos em função de alguns tipos de doença. 

(Aspecto de abscesso na pele de um gato. Imagem: University of Arizona. Acesso em 17.01.2014)

Abscessos são formados pelo acúmulo de pus (líquido pastoso e amarelado contendo células mortas, bactérias e neutrófilos) que fica envolvido por um tecido que isola esse material.

Os abscessos podem ocorrer em qualquer parte do corpo. Alguns processos infecciosos podem levar à formação deles em órgãos internos, como no fígado. Pode ocorrer também nas gengivas de cães com doenças como a periodontite, podendo acarretar a perda de dentes.

 

Sintomas e características de um abscesso

Existem alguns sintomas  que dependerão  do tecido ou órgão afetado. De modo geral, abcessos que ocorrem na pele têm as seguintes características

(Imagem: Shutterstock)

  • Um abscesso típico tem uma forma cônica, semelhante a um vulcão e pode ocorrer perda de pelo no local afetado.

  • A área infectada fica quente e dolorida.

  • Inchaço "duro", tornando-se mais mole no centro quando o abscesso fica prestes a “arrebentar",  chamado de abscesso “maduro", em que a pele adquire uma coloração roxa.

  • Descarga de pus: nas infecções crônicas, a descarga pode ocorrer em várias aberturas.

 

Como prevenir e tratar abscessos em cães e gatos

Tenha cuidado com as feridas ou cortes, não importa a espécie do seu pet!

(Imagem: Shutterstock)

Essas são canais de acesso para infecções bacterianas. Uma ferida na pele que se torne contaminada pode, sim, virar um abscesso. Doenças como as dermatoses causadas por fungos e as infecções com bernes podem levar à formação de abscessos na pele de gatos e cachorros respectivamente.

Nunca tente "estourar", furar ou cortar o abscesso em casa, sem condições de assepsia ou em um ambiente que não seja uma sala de cirurgia: a contaminação pode piorar ainda mais a situação e você pode contamina-se com bactérias potencialmente causadoras de doenças graves.

Normalmente, para o tratamento de um abscesso, é necessária uma cirurgia para drenagem. No pós-cirúrgico, são necessários curativos, medicamentos para dor, anti-inflamatórios e antibióticos que vão auxiliar na recuperação. Dependendo da localização do abscesso, pode ser necessário o uso do colar elizabetano para que a cicatrização ocorra de forma adequada.

Jamais dê medicamentos por conta própria. Levar ao veterinário é muito importante para descobrir a causa e realização do tratamento do abscesso e prescrição do melhor tipo de tratamento.

Procurando por um veterinário? No AgendaPet, você encontra e agenda serviços com os melhores profissionais pet da cidade. Confira seus perfis detalhados e agende o serviço pela própria web. Assim, fácil e seguro!

Veja mais sobre cuidados com o seu pet, curiosidades e novidades na página do AgendaPet no Facebook. Siga também o perfil do AgendaPet no Twitter

 

(Equipe AgendaPet)

 

O que andam dizendo no Facebook